quarta-feira, 16 de outubro de 2019

As Reformas Educacionais de Temer/Bolso/Dória | FALA CHICO | 15/10/2019: Com a Presidenta da Aproffesp Profa. Lúcia Peixoto

As Reformas Educacionais de Temer/Bolso/Dória é o Tema de mais um Fala Chico.
Chico Greter trazendo mais uma vez a Professora Lúcia M. Peixoto - Presidenta da Aproffesp Estadual.

Diante das imposições e da falta de diálogo da Secretária da Educação do Estado de São Paulo, a APROFFESP convoca todas as professoras e professores para a luta unificada em defesa das Ciências Humanas, por uma atribuição de aula justa que respeite o Estatuto do Magistério. Dia 18 de Outubro Vamos participar da ASSEMBLEIA DA APEOESP ÀS 14 HORAS NO MASP.







NOTA DA APROFFESP CONTRA AS REFORMAS NEOTECNICISTAS DO GOVERNO JOÃO DÓRIA: O ATAQUE À FILOSOFIA E AO CURRÍCULO FORMATIVO



            Uma escola em tempo integral não é o mesmo que uma escola de formação integral!
         O governo João Dória, como já era esperado, apresentou de forma autoritária várias reformas para a rede estadual de ensino e que poderão ter consequências funestas para a carreira dos professores, para a formação de nossos jovens e para o currículo em geral. A Filosofia, no rol das disciplinas formativas, certamente será uma das principais prejudicadas e nós da APROFFESP não poderíamos ficar calados; vejamos o que poderá acontecer.
            Com uma reforma denominada “Inova Educação”, há dois projetos que pretendem colocar em prática tais “inovações” através de duas vias: o PEI – Programa de Escola Integral e o “novotec”, com quatro modalidades. Esses projetos aparentemente novos não passam de novos nomes que são dados aos antigos objetivos dos governos tucanos que tentam implantar a sua política neoliberal e privatista dos espaços públicos, nesse caso, da escola pública paulista. A isto nós chamamos de “painel de velhas novidades”, parodiando a canção de Cazuza “O tempo não para” com a linda metáfora: “Eu vejo o futuro repetir o passado, eu vejo um museu de grandes novidades, o tempo não para, não para...”
            Quantas reformas o PSDB/PMDB vêm fazendo desde o início dos anos 90 – lembram da “Escola Padrão”, da “Progressão Continuada” = aprovação automática, das “Salas Ambientes da secretária Rose Neubauer??? O que melhorou na qualidade de ensino da escola pública? Houve melhoria na carreira e nos salários dos professores, funcionários, educadores em geral? Não, não houve, ao contrário, o que aconteceu foi uma piora e desvalorização crescente da carreira dos educadores e no aprendizado dos alunos/as da escola estadual. Por quê?
            Não houve melhora simplesmente porque os neoliberais não estão de fato preocupados com a melhoria da educação pública, nem com a carreira dos professores/as, pois suas preocupações são privatistas e voltadas para o mercado de trabalho e satisfação das necessidades imediatistas do mundo empresarial; e por isso mesmo sempre apostam no que denominamos neotecnicismo que tenta repetir como farsa as reformas do regime militar com a Lei 5.692/71, a mesma política que jogou a qualidade de ensino, a carreira e os salários dos/as professores/as aos níveis que vemos hoje, principalmente no Estado de São Paulo, o 18° pior salário do país, que não cumpre o 1/3 Jornada do Piso e não paga o PSPN, descumprindo a Lei federal implantada em 2009!
            Desta forma, elencamos aqui algumas críticas que apontam para os pontos negativos dos “novos” projetos do atual governo João Dória que nos colocam na resistência a essas reformas que são uma farsa bem arquitetada para terceirizar o currículo, as disciplinas e os espaços da escola pública, piorando ainda mais a qualidade do ensino e o aprendizado dos jovens:
- Ao oferecer um reajuste de 75% sobre o salário, é bom lembrar que isso não é incorporado e o professor/a perdem os benefícios que tem um cargo efetivo; perde-se também a estabilidade, ficando o educador à mercê de avaliações subjetivas de gestores alinhados com o governo;
- As escolas estão sucateadas e, mesmo com as promessas de melhorias na infraestrutura, não há garantias efetivas de que as escolas que optarem pelo PEI serão aparelhadas; basta ver as atuais escolas em tempo integral que continuam carentes dos recursos e infraestrutura necessária;
- Além da perda da estabilidade, haverá um desvio de função dos professores/as, que além do período de aulas também terá de acompanhar e orientar os/as alunos/as em suas atividades extraclasse;
- Com o “novotec”, haverá uma diminuição do tempo de aula (de 50 para 45 minutos) e no número de aulas da base comum, baixando de 30 para 26 aulas, prejudicando diretamente as disciplinas de Filosofia e Sociologia, que eram obrigatórias até a Lei N° 13.415/17 do “novo ensino médio” que eliminou numa canetada o Artigo 36 da LDB que havia sido reformulado. Aliás, é bom saber que, além de Língua Portuguesa e Matemática, nenhuma disciplina é agora obrigatória, o que fragiliza ainda mais a BNCC e a formação acadêmica dos/as alunos/as da escola pública, prejudicando diretamente os jovens mais carentes.
            Contra a imposição e o autoritarismo das reformas neoliberais e neotecnicistas de João Dória, contra os projetos do “Inova Educação”, o PEI e o NOVOTEC, pela autonomia das escolas, em defesa da Filosofia e do currículo formativo que garanta de fato uma educação integral aos jovens, a APROFFESP chama os/as professores/as de Filosofia e das demais disciplinas para continuarmos a luta por uma escola pública laica, gratuita e de qualidade de verdade!

DIRETORIA DA APROFFESP (2018 – 2021)

Presidente: Lúcia Martins Peixoto - Caieiras, SP
Vice-Presidente: Anízio Batista de Oliveira - J. Maria Estela, São Paulo, SP.
Secretário: Valmir João Schmitt - Jaraguá - São Paulo, SP
Primeiro Secretário: Alvira Soares Rêis -  V. Santa Teresa - São Paulo, SP
Tesoureiro:  Sônia Maria de Almeida – J. Vergueiro, Saúde SP
Primeiro Tesoureiro: José de Jesus Costa – Osasco, SP
Diretor de Comunicação e Propaganda: Jadir Antônio da Silva – V. Mariana, SP.
Diretor Adjunto de Comunicação e Propaganda:  Marcos R. Ferreira – J. Guarani, São Paulo, SP
Diretor de Políticas Pedagógicas: Francisco P. Gretter – Lapa, São Paulo, SP.
Diretor Adjunto de Políticas Pedagógicas:  Ivo Lima dos Santos – V. Continental, São Paulo, SP
Diretor Articulador das Ciências Humanas e Currículo: Ronaldo Gomes Neves - Diadema,  SP
Diretor de Relações Sociais e Mov. Sindical: Aldo Josias dos Santos - São Bernardo do Campo, SP
Diretor Organizativo da Capital:  Ocimar Freitas - Suzano – SP
Diretora Organizativa da Grande São Paulo:  Lúcia Ap. Denardi, São Bernardo do Campo, SP.
Diretor Organizativo do Interior: Ademir Alves de Lima - São José dos Campos, SP
Diretor Adjunto Organizador do Interior: Odair Salomão, São José do Rio Preto, SP
Diretor de Relações Acadêmicas: Marcos da Silva e Silva - Santo André, SP
Diretora Adjunta de Relações Acadêmicas: Luanda G.S.Julião – Sacomã, São Paulo, SP

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Filosofando com a Profª Lúcia Peixoto | FALA CHICO | 10/10/2019





Gratidão querido Professor Chico Gretter, é sempre um prazer filosofar em boa companhia. Inscreva-se no canal, curta, compartilhe e dia 15 vai ao ar a segunda parte do "filosofando com a Profa. Lúcia Peixoto. Sintonize e deixe seu comentário.

Filosofando com a Profª Lúcia Peixoto | FALA CHICO | 10/10/2019





Gratidão querido Professor Chico Gretter, é sempre um prazer filosofar em boa companhia. Inscreva-se no canal, curta, compartilhe e dia 15 vai ao ar a segunda parte do "filosofando com a Profa. Lúcia Peixoto. Sintonize e deixe seu comentário.

terça-feira, 1 de outubro de 2019

ELEIÇÃO PARA CONSELHO TUTELAR DIA 06/10 - Para o Conselho Tutelar de Caieiras vote PROFESSOR VITOR Nº 15

“A educação é um elemento importante na luta pelos direitos humanos. É o meio para ajudar os nossos filhos e as pessoas a redescobrirem a sua identidade e, assim, aumentar o sua auto-respeito. Educação é o nosso passaporte para o futuro, pois o amanhã só pertence ao povo que prepara o hoje.”
MALCOLM X

Por Conselhos Tutelares Laicos e Autônomos

Art. 4º Do Estatuto da Criança e Do Adolescente.

“É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária“

No dia 13 de julho o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) completou 29 anos. Ele é resultado da mobilização social que superou a antiga visão, presente na velha república e nas ditaduras, de tratar a juventude, as crianças e a adolescência, com olhar repressor e sem considerar suas vozes, suas vidas, suas necessidades.

No Brasil, após a aprovação do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), em 1990, crianças e adolescentes foram reconhecidos como sujeitos de direitos, isto é, pessoas em desenvolvimento a serem protegidas pela família, pelo Estado e pela sociedade, como um todo. Entre estes direitos a serem atendidos com prioridade absoluta estão os de ter acesso: educação, saúde, liberdade, respeito e dignidade.

Entre os órgãos responsáveis por fazer valer o que diz a lei, na garantia desses direitos fundamentais, está o Conselho Tutelar. Segundo o artigo 131 do ECA, ele é o “órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente”.

As eleições para os Conselhos Tutelares no próximo dia 06 de outubro são as mais importantes ocorridas até hoje, pois a conjuntura atual é de violação de direitos e ondas frequentes de violência, portanto, é fundamental que cada vez mais pessoas participem do processo.

Por ser um órgão de suma importância, laico e autônomo para garantir que as crianças e os adolescentes sejam tratados como prioridade absoluta.

A participação nas eleições para conselheiros tutelares é uma atitude de cidadania. O conselho foi criado para funcionar em favor da comunidade e, por isso, a comunidade deve assumir a responsabilidade de participar dessa escolha.

Todas as pessoas acima de 16 anos estão aptas a votar, mediante a apresentação do título de eleitor e documento com foto.

A eleição Dos Conselhos Tutelares devem servir de inspiração na luta pelos Direitos Humanos que garantam à maioria de nosso povo, crianças, adolescentes, homens e mulheres, idosos e excluídos, o direito à uma vida com dignidade e felicidade.

Sergio Linhares Hora - Professor, militante da Apeoesp, Ex - Conselheiro Tutelar, Ex - Conselheiro de Direito e Vice Presidente do Instituto Vida.


ELEIÇÃO PARA CONSELHO TUTELAR DIA 06/10 - 
Para o Conselho Tutelar  de Caieiras VOTE PROFESSOR VITOR Nº 15  






ELEIÇÃO PARA CONSELHO TUTELAR DIA 06/10 - Para o Conselho Tutelar Pirituba/Jaraguá VOTE LAURA CALISTA 3410

“A educação é um elemento importante na luta pelos direitos humanos. É o meio para ajudar os nossos filhos e as pessoas a redescobrirem a sua identidade e, assim, aumentar o sua auto-respeito. Educação é o nosso passaporte para o futuro, pois o amanhã só pertence ao povo que prepara o hoje.”
MALCOLM X

Por Conselhos Tutelares Laicos e Autônomos

Art. 4º Do Estatuto da Criança e Do Adolescente.

“É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária“

No dia 13 de julho o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) completou 29 anos. Ele é resultado da mobilização social que superou a antiga visão, presente na velha república e nas ditaduras, de tratar a juventude, as crianças e a adolescência, com olhar repressor e sem considerar suas vozes, suas vidas, suas necessidades.

No Brasil, após a aprovação do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), em 1990, crianças e adolescentes foram reconhecidos como sujeitos de direitos, isto é, pessoas em desenvolvimento a serem protegidas pela família, pelo Estado e pela sociedade, como um todo. Entre estes direitos a serem atendidos com prioridade absoluta estão os de ter acesso: educação, saúde, liberdade, respeito e dignidade.

Entre os órgãos responsáveis por fazer valer o que diz a lei, na garantia desses direitos fundamentais, está o Conselho Tutelar. Segundo o artigo 131 do ECA, ele é o “órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente”.

As eleições para os Conselhos Tutelares no próximo dia 06 de outubro são as mais importantes ocorridas até hoje, pois a conjuntura atual é de violação de direitos e ondas frequentes de violência, portanto, é fundamental que cada vez mais pessoas participem do processo.

Por ser um órgão de suma importância, laico e autônomo para garantir que as crianças e os adolescentes sejam tratados como prioridade absoluta.

A participação nas eleições para conselheiros tutelares é uma atitude de cidadania. O conselho foi criado para funcionar em favor da comunidade e, por isso, a comunidade deve assumir a responsabilidade de participar dessa escolha.

Todas as pessoas acima de 16 anos estão aptas a votar, mediante a apresentação do título de eleitor e documento com foto.

A eleição Dos Conselhos Tutelares devem servir de inspiração na luta pelos Direitos Humanos que garantam à maioria de nosso povo, crianças, adolescentes, homens e mulheres, idosos e excluídos, o direito à uma vida com dignidade e felicidade.

Sergio Linhares Hora - Professor, militante da Apeoesp, Ex - Conselheiro Tutelar, Ex - Conselheiro de Direito e Vice Presidente do Instituto Vida.


ELEIÇÃO PARA CONSELHO TUTELAR DIA 06/10 - 
Para o Conselho Tutelar  Pirituba/Jaraguá VOTE LAURA  CALISTA 3410

ELEIÇÃO PARA CONSELHO TUTELAR DIA 06/10 - Para o Conselho Tutelar Casa Verde/Cachoeirinha VOTE CASIMIRO 1910

“A educação é um elemento importante na luta pelos direitos humanos. É o meio para ajudar os nossos filhos e as pessoas a redescobrirem a sua identidade e, assim, aumentar o sua auto-respeito. Educação é o nosso passaporte para o futuro, pois o amanhã só pertence ao povo que prepara o hoje.”
MALCOLM X

Por Conselhos Tutelares Laicos e Autônomos

Art. 4º Do Estatuto da Criança e Do Adolescente.

“É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária“

No dia 13 de julho o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) completou 29 anos. Ele é resultado da mobilização social que superou a antiga visão, presente na velha república e nas ditaduras, de tratar a juventude, as crianças e a adolescência, com olhar repressor e sem considerar suas vozes, suas vidas, suas necessidades.

No Brasil, após a aprovação do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), em 1990, crianças e adolescentes foram reconhecidos como sujeitos de direitos, isto é, pessoas em desenvolvimento a serem protegidas pela família, pelo Estado e pela sociedade, como um todo. Entre estes direitos a serem atendidos com prioridade absoluta estão os de ter acesso: educação, saúde, liberdade, respeito e dignidade.

Entre os órgãos responsáveis por fazer valer o que diz a lei, na garantia desses direitos fundamentais, está o Conselho Tutelar. Segundo o artigo 131 do ECA, ele é o “órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente”.

As eleições para os Conselhos Tutelares no próximo dia 06 de outubro são as mais importantes ocorridas até hoje, pois a conjuntura atual é de violação de direitos e ondas frequentes de violência, portanto, é fundamental que cada vez mais pessoas participem do processo.

Por ser um órgão de suma importância, laico e autônomo para garantir que as crianças e os adolescentes sejam tratados como prioridade absoluta.

A participação nas eleições para conselheiros tutelares é uma atitude de cidadania. O conselho foi criado para funcionar em favor da comunidade e, por isso, a comunidade deve assumir a responsabilidade de participar dessa escolha.

Todas as pessoas acima de 16 anos estão aptas a votar, mediante a apresentação do título de eleitor e documento com foto.

A eleição Dos Conselhos Tutelares devem servir de inspiração na luta pelos Direitos Humanos que garantam à maioria de nosso povo, crianças, adolescentes, homens e mulheres, idosos e excluídos, o direito à uma vida com dignidade e felicidade.

Sergio Linhares Hora - Professor, militante da Apeoesp, Ex - Conselheiro Tutelar, Ex - Conselheiro de Direito e Vice Presidente do Instituto Vida.


ELEIÇÃO PARA CONSELHO TUTELAR DIA 06/10 - Para o Conselho Tutelar Casa Verde/Cachoeirinha VOTE CASIMIRO 1910



Confira os pontos de votação  do Conselho Tutelar Casa Verde/Cachoeirinha - 
(leve título de eleitor e RG)



domingo, 1 de setembro de 2019

Setembro: Aprecie-me sem moderação!

Setembro chegou num domingo chuvoso
Despertou-me antes mesmo do bailar da Aurora
Abri uma fresta na janela
Acenei para o crepúsculo em despedida
Sorri para os pássaros que ao longe fazem alvorada
Fechei a janela,
Abri uma fenda na minha alma
Antecipei a primavera
Fiz uma Self
Me compartilhei!

Aprecie-me sem moderação!

quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Ócio criativo: Carpe Diem!

Hoje amanheci assim...
Uma vontade de inercia...
De ócio criativo...
De sol queimando as faces...
Do quintal de casa...
Vontade da minha companhia...
De devanear com meus botões...
Semear minhas reticências...
Vontade de não ter tantas vontades!
Carpe Diem!



FALA CHICO | 20/08/2019 | Há de fato liberdade de imprensa e expressão n...

As Mídias falam de educação sem ouvir professores e professoras. Nosso Diretor Pedagógico, prof. Mestre Chico Greter fala sobre às contradições entre Teoria e Prática! Acesse, curta, compartilhe para ampliar esse debate importantíssimo no atual momento de ataque à democracia e desmonte da educação pública. Parabéns Mestre Gretter!

sexta-feira, 26 de julho de 2019

Quem disse que a madruga foi feita somente para dormir.

Dormir é uma paixão
Durmo até em ônibus lotado
Por isso não vejo motivo para desperdiçar a madrugada
Ainda mais essa que encerra o dia 25 de Julho
Dia da Escritora (Não que todos os dias não sejam propícios)
Pedi licença a Morfeu e cá vim
Brincar com as palavras
Declarar este amor imensurável pelas letras
Sejam rimadas ou soltas sem nexo, sem métrica
Ou elaboradas com zelo e dialética
Gosto mesmo é dessa dança de roda
Ciranda do Bê-á-bá
Subindo no Morro para ver passar boi e boada
Mergulhando como peixinho no fundo do mar
Sorvendo o perfume do Alecrim dourado
Seguindo o porfiar de quem Joga caxangá
Paro não raras vezes para meditar
Me encanta as dúvidas existênciais
Me espanta as respostas fáceis
Da vida só sei, que nada sei
Sobre a morte, penso, logo ela existe
Simples e complexo assim!

O Galo cantou
Vou para cama
Sonhar com meu platônico amor
O Dom Quixote das justas causas
Que no mundo onírico me faz suspirar
Na vida real me inspira a lutar!

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Venha participar da organização do Comitê contra a criminalização dos movimentos e lutadores/as sociais


É pra frente e organizados que se caminha!

        Vivemos dias e tempos de estranhamentos com a chegada ao poder do atual governo e os diversos grupos que o compõem: conservadores, reacionários, fundamentalistas, neoliberais, autoritários, fascistas...

        Vivemos momentos da antítese de toda tese que construímos às duras penas ao longo da história e não podemos deixar de nos manifestar, pois, só a intenção ou palavreado solto e fortuito não resolvem; é preciso que o esperançar avance para além dos limites das repetitivas manifestações desunidas de uma oposição desarticulada.

        Porém, vivemos também momentos em que a somatória das nossas fraquezas deve se transformar em sinergia de valentia e organização objetiva, de unidade, na prática, das esquerdas e setores democráticos! Neste momento ninguém pode faltar e nenhum setor pode querer ser o condutor clarividente do processo histórico; a hora é de unidade e humildade, do estar juntos estratégico para vencermos o inimigo comum que se instalou no governo, está no poder político, mas não é dono do poder!

       Venha participar da organização do Comitê contra a criminalização dos movimentos e lutadores/as sociais. Contra as perseguições, condenações e assassinatos de camaradas de luta, de sonhos e fé. Venha munido com as experiências do passado, transformando-as em energia mobilizadora do presente e projetos criadores dos caminhos do futuro.

Participe:
  • Dia 10 de agosto, às 14h00 - Praça Clóvis Bevilácqua, 351, 7º andar - Sala 701 - São Paulo - Metrô Sé – ACAT (saída para a Rua Tabatinguera).

Contatos: 11-98250-5385 (Aldo Santos) e 11-951281352 (Lúcia Peixoto)

Comissão Solidária Aldo Santos e Camila Alves


Para quem como eu, acordou se sentindo meio Rosa!!!

Desejo de Sorrir e cantar como a Sandra Rosa Madalena (aquela do Magal)
De me sentar onde eu quiser como a Rosa Parks
Me movimentar e quebrar correntes como Rosa de Luxemburgo
Guiar navegantes como a Rosa dos ventos
Protestar contra guerras como Rosa de Hiroshima!
Falar das coisas que sinto, ainda que as rosas não falam
Exalar perfume, rir e chorar
Embelezar, sem permitir que me podem os espinhos
Ser simplesmente Rosa, rosa, vermelha, branca e as vezes preta!



Sandra Rosa Madalena
Sidney Magal

Quero vê-la sorrir, quero vê-la cantar
Quero ver o seu corpo dançar sem parar
Quero vê-la sorrir, quero vê-la cantar
Quero ver o seu corpo dançar sem parar

Ela é bonita, seus cabelos muito negros
E o seu corpo faz meu corpo delirar
O seu olhar desperta em mim uma vontade
De enlouquecer, de me perder, de me entregar

Quando ela dança todo mundo se agita
E o povo grita o seu nome sem parar
É a cigana Sandra Rosa Madalena
É a mulher com quem eu vivo a sonhar

Quero vê-la sorrir, quero vê-la cantar
Quero ver o seu corpo dançar sem parar
Quero vê-la sorrir, quero vê-la cantar
Quero ver o seu corpo dançar sem parar

Dentro de mim mantenho acesa uma chama
Que se inflama se ela está perto de mim
Queria ser todas as coisas que ela gosta
Queria ser o seu princípio e ser seu fim



ROSA PARKS
Ela se recusou a ceder o lugar no ônibus. Passou mais 50 anos defendendo os direitos dos negros.

ROSA DE LUXEMBURGO
Rosa sempre foi uma grande defensora das liberdades democráticas, fruto das revoluções burguesas no Ocidente.

ROSA DE HIROSHIMA

Vinicius de Moraes

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas, oh, não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa, sem nada

AS ROSAS NÃO FALAM
Cartola

Bate outra vez
Com esperanças o meu coração
Pois já vai terminando o verão
Enfim

Volto ao jardim
Com a certeza que devo chorar
Pois bem sei que não queres voltar
Para mim

Queixo-me às rosas
Mas que bobagem
As rosas não falam
Simplesmente as rosas exalam
O perfume que roubam de ti, ai

Devias vir
Para ver os meus olhos tristonhos
E, quem sabe, sonhavas meus sonhos
Por fim

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Depois da madrugada fria: Carpe Diem!

Madrugada fria: Apesar do Coiso Ruim... Amanhã há de ser outro dia!
Quando se perde o sono na madrugada fria
O melhor refugio é a poesia
Nasce do pulsar do coração
Alimenta-se de lembranças, medos, expectativas
As vezes parece até fria
Quando transpira nostalgia
Vem a lagrima sempre quente derreter o gelo
Inundando meu ser
Não sei se mergulho
Se fujo ou me deixo boiar
Mais que versos de rimas quebradas
A frieza da noite pede compaixão
(Tem gente que não esta em uma cama quente)
Empatia que faz doer em mim a dor do outro
O próximo que tenho que amar como a mim mesma
A ele minha oração, minha ação militante
A mim uma taça de chocolate quente
Aquecer o corpo
Esperançar a Alma
Amanhã há de ser outro dia!
"Hoje você é quem manda
Falou, tá falado
Não tem discussão
A minha gente hoje anda
Falando de lado
E olhando pro chão, viu
Você que inventou esse estado
E inventou de inventar
Toda a escuridão
Você que inventou o pecado
Esqueceu-se de inventar
O perdão
Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Eu pergunto a você
Onde vai se esconder
Da enorme euforia
Como vai proibir
Quando o galo insistir
Em cantar
Água nova brotando
E a gente se amando
Sem parar
Quando chegar o momento
Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros, juro
Todo esse amor reprimido
Esse grito contido
Este samba no escuro
Você que inventou a tristeza
Ora, tenha a fineza
De desinventar
Você vai pagar e é dobrado
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar
Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Inda pago pra ver
O jardim florescer
Qual você não queria
Você vai se amargar
Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença
E eu vou morrer de rir
Que esse dia há de vir
Antes do que você pensa
Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai ter que ver
A manhã renascer
E esbanjar poesia
Como vai se explicar
Vendo o céu clarear
De repente, impunemente
Como vai abafar
Nosso coro a cantar
Na sua frente
Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai se dar mal
Etc. e tal
Lá lá lá lá laiá"
(Chico Buarque)


domingo, 14 de julho de 2019

REFLEXÃO DO PROFESSOR ALDO SANTOS: UMA TRISTE SEMANA


Coincidência a parte, esta semana foi bombardeada por marcantes acontecimentos do ponto de vista cultural, jornalístico, intelectual e político.
Do ponto de vista cultural perdemos o pai da bolsa nova, João Gilberto, um ícone da música popular mundial que deixa lacuna impreenchível. Aos 88 anos morre João Gilberto que fora enterrado no dia 08/07/2019, e fãs cantam: “Chega de saudade”.
No campo do jornalismo, morre repentinamente aos 76 anos, Paulo Henrique Amorim, uma voz afiada contra o Bolsonarismo e as mídias reacionárias . Seu corpo foi velado na Associação Brasileira de imprensa. O tom político e jornalístico continua afiado, conforme manifestação e homenagem dos presentes, ao coro de “Fora Bolsonato e Lula Livre”
No mundo acadêmico, morreu o Sociólogo Chico de Oliveira, aos 85 anos de idade. Um dos fundadores do PT, que em 2003 rompeu com o partido vindo para o Partido Socialismo e liberdade (Psol).
No tocante a política, nesta semana foi aprovado no primeiro turno a reforma da Previdência, uma votação viciada e às custa do dinheiro público, através das famosas emendas parlamentares. O balcão de negócio do congresso distribuiu fartamente o dinheiro do erário público para vitimizar ainda mais os contribuintes mais empobrecidos. Aprovado na noite de quarta-feira, dia 10/07/2019, por 379 votos a favor e 131 contrários, o texto-base mantém os privilégios das Forças Armadas, do Legislativo, do Executivo, do judiciário e órgãos auxiliares.
Mais uma vez a máxima de Eduardo Galeano se faz presente: A justiça é como uma serpente, só morde os pés descalços...
Possivelmente na votação do segundo turno prevista para o mês de Agosto, haverá mais um agrado para garantir o resultado do primeiro turno.
Em artigo publicado no dia 23 de abril do corrente ano, a ativista Clara Valverde descreve as politicas neoliberais da seguinte forma: “O neoliberalismo aplica a necropolítica – deixa morrer pessoas que não são rentáveis.”
“Clara Valverde, ativista política e social, além de escritora, apresenta seu novo livro De la necropolítica neoliberal a la empatía radical (Icaria / Más madera): “O poder neoliberal faz com que os incluídos não confiem nos Excluídos, que os vejam como estranhos, diferentes, desagradáveis e não se solidarizem com eles.”
Valverde apresenta seu novo livro com a alusão a um texto pichado em um muro: “Com a ditadura nos matavam. Agora nos deixam morrer.” Em De la necropolítica neoliberal a la empatía radical (‘Icaria/Más madera’), essa ativista e escritora sustenta que o sistema neoliberal é incompatível com a luta contra a desigualdade. Para ela, esse sistema divide a sociedade em excluídos e incluídos: desconsidera os primeiros e atemoriza os segundos para perpetuar e aumentar o poder e a riqueza dos privilegiados.
O que devemos entender por “necropolítica neoliberal”?
Necro é o termo grego para ‘morte’. As políticas neoliberais são políticas de morte. Não tanto porque os governos nos matam com sua polícia, mas porque deixam morrer pessoas com suas políticas de austeridade e exclusão. Deixa morrer os dependentes, os sem-teto, os doentes crônicos, as pessoas nas listas de espera, os refugiados que se afogam no mar, os emigrantes nos CIE[i]…
Os corpos que não são rentáveis para o capitalismo neoliberal, que não produzem nem consomem, são deixados para morrer.
Como você consegue convencer os cidadãos de que essa “necropolítica neoliberal” os beneficia? Por que não ocorre uma rebelião massiva contra ela?
Os que ainda não estão excluídos, os que ainda acreditam no mito de que nesta sociedade somos livres aceitam e endossam o que dizem os poderosos e sua imprensa: que os excluídos não são como eles, que são um povo imundo e sujo, diferente, com má sorte e maus hábitos. O mito interiorizado é que os excluídos procuraram a situação que sofrem.
Não ocorre uma rebelião massiva contra as necropolíticas dos governos, contra a exclusão, porque as pessoas que ainda não estão excluídas não se identificam com os excluídos. Pensam “este não sou eu”, “isso não vai acontecer comigo”. Não se deixam identificar com aquele que sofre, não tem empatia radical. Na realidade, as necropolíticas afetam a todos. Então, essa pessoa incluída na doença será possivelmente excluída sem renda e sem ajuda.
Nesse desenho social, há cidadãos excluídos e cidadãos incluídos. Ninguém defende os excluídos?
Muito poucas pessoas defendem os excluídos. Quantas pessoas se organizam para apoiar os sem-teto? Quantas ajudam os idosos ou doentes crônicos e suas associações? Na PAH [Plataforma de Afetados pela Hipoteca – “associação de pessoas que perderam suas casas para os bancos e foram despejadas”] há apoio mútuo e empatia radical, mas quase todos os que estão ativos na PAH também são afetados pelos despejos.
Os incluídos acreditam que estão a salvo de expulsão do sistema, mas são advertidos a todo o momento de que podem ser excluídos. O temor da exclusão estimula a falta de solidariedade em nossa sociedade?
Os que agora têm sorte de não estar doentes, despejados, desempregados, deveriam pensar que a maioria, a menos que se tenha muito capital econômico, poderia chegar a ser excluída. Vamos dizer que você era motorista de ônibus. Se você adoece, ainda que tivesse contribuído durante anos, é muito possível que o Instituto Catalán de Evaluaciones Médicas (ICAM) te dê alta, mesmo que esteja muito doente para trabalhar. Então, o que você fará? Sem poder trabalhar, sem renda e com as despesas que uma doença implica e que a Seguridade Social não cobre…
O poder neoliberal faz com que os incluídos não confiem nos Excluídos, que os vejam como estranhos, diferentes, desagradáveis e não se solidarizem com eles.” https://resistaorp.blog/…/o-neoliberalismo-aplica-a-necro…/…
É neste contexto que os fatos ocorridos nessa semana ficarão registrados na memória e na história, com a perda de João Gilberto, com a morte repentina de Paulo Amorim, bem como com o passamento do grande Chico de Oliveira.
Nesta semana também carregaremos para sempre a pior reforma da previdência já aprovada neste abjeto parlamento Brasileiro. Ou seja, são propostas e emendas aprovadas que condenam os pobres a miséria econômica e a morte precoce.
A luta contra a reforma da previdência deve continuar, no segundo turno, no Senado e possivelmente nos Estados e Municípios. 
Mais uma vez devemos tomar as ruas, organizando outra greve geral através dos comitês de luta para exigir das direções o efetivo compromisso com as bandeiras históricas de luta e resistência da nossa classe.
Lutar, resistir e vencer é preciso!
Aldo Santos-Ex-vereador/sbc, militante sindical, membro da Diretoria da APROFFESP e da APROFFIB.

quinta-feira, 11 de julho de 2019

PARAFRASEANDO A MAIÊUTICA

Em tempos de "ignorância escancarada" a voz da filosofia ainda que poetizada, parece em vão ecoar, em meio a balbúrdia dos 58 milhões que relincham chamando um tolo de mito.
Manada que pede para ser chicoteada
Rastejando de quatro diante da Águia de cabeça branca
Carregando nos lombos a elite reacionária!
Ignorando a própria ignorância!
Os que de Sócrates nada aprenderam
São incapazes de reconhecer a si próprios no espelho
Idolatram os que tal qual Meleto profanam os tribunais
A tudo justificam em nome de Deus
Entoando hinos patrióticos
Julgam-se protagonistas
Marionetes teleguiadas
De uma nação despolitizada
Resta-me parafrasear a maiêutica. Não sendo possível "abortar a geração fake news". Faço-me doula para auxiliar o nascimento de uma nova mentalidade capaz de distinguir, com maior segurança, quimeras e mentiras,do que é verdade.
"Conhece-te a ti mesmo, torna-te consciente de tua ignorância e serás sábio." Sócrates

domingo, 30 de junho de 2019

Lúcia Peixoto: Poetizando com Paulo Freire!

Bom dia...Porque é domingo!
Não só por ser domingo...
O Primeiro dessas férias...
Por ser mais um dia de semear reticências
De cultivar corações e mentes
De esperançar e seguir em frente
Rumo a Utopia
Que só ficou uns passos mais distante!



"Escolhi a sombra desta árvore para
repousar do muito que farei,
enquanto esperarei por ti.
Quem espera na pura espera
vive um tempo de espera vã.
Por isto, enquanto te espero
trabalharei os campos e
conversarei com os homens
Suarei meu corpo, que o sol queimará;
minhas mãos ficarão calejadas;
meus pés aprenderão o mistério dos caminhos;
meus ouvidos ouvirão mais,
meus olhos verão o que antes não viam,
enquanto esperarei por ti.
Não te esperarei na pura espera
porque o meu tempo de espera é um
tempo de quefazer.
Desconfiarei daqueles que virão dizer-me,:
em voz baixa e precavidos:
É perigoso agir
É perigoso falar
É perigoso andar
É perigoso, esperar, na forma em que esperas,
porquê esses recusam a alegria de tua chegada.
Desconfiarei também daqueles que virão dizer-me,
com palavras fáceis, que já chegaste,
porque esses, ao anunciar-te ingenuamente ,
antes te denunciam.
Estarei preparando a tua chegada
como o jardineiro prepara o jardim
para a rosa que se abrirá na primavera."

Paulo Freire

ÓCIO CRIATIVO

Debruçar-me no beiral da janela...
Deixar a alma ovacionar o pôr do sol...
O corpo se banhar de luz...
Perder-me toda em reticências!



A Luta do Professor Aldo Santos não é em defesa própria é em Defesa da C...



Todo apoio e solidariedade aos que lutam em defesa da justiça, Professor Aldo Santos segue inspirando mentes e corações! Avante até a vitória da Classe trabalhadora!

terça-feira, 25 de junho de 2019

CARPE DIEM: CORA CORALINA

Bom dia para quem como eu
Sonhou com alguém especial
Despertou de sobressalto
Contou os dias para chegada das férias
Passou o café apressadamente
E... Cora Coralinou!
"Não sei…
se a vida é curta
ou longa demais para nós.
Mas sei que nada do que vivemos
tem sentido,
se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser:
colo que acolhe,
braço que envolve,
palavra que conforta,
silêncio que respeita,
alegria que contagia,
lágrima que corre,
olhar que sacia,
amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo:
é o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
não seja nem curta,
nem longa demais,
mas que seja intensa,
verdadeira e pura…
enquanto durar."


quinta-feira, 20 de junho de 2019

Presidenta da Aproffesp Lúcia Peixoto convida para o EVENTO de posse da nova diretoria da APROFFIB seguido de debate Filosófico.

Pingado Filosófico: O que é Filosofia da Tecnologia?

A TEMÁTICA: TRANSHUMANISMO E NIILISMO: O “ENTE” EM QUESTÃO.

Seriam as tecnologias um caminho sem volta, no sentido de liberar o ser humano das amarras e determinações impostas pela sua natureza biológica, neuronal e psicológica? Até onde as técnicas de reprodução e (I.A), que pretendem superar as limitações da idade e da fertilidade, por exemplo, além de romperem esses limites, também alterariam o que somos enquanto espécie, de modo decisivo? E até onde temos direito ou mesmo obrigação de fazê-lo? Devemos ou não usar os novos psicofármacos e outras técnicas neuronais capazes de controlar nossas emoções, nossa capacidade cognitiva e talvez, mesmo, orientar a nossa personalidade em sentido nunca antes imaginado? Até onde temos o direito ou dever de editar a longa herança natural, (criar uma outra natureza), de redesenhar a nós mesmo? Quais as consequências ontológicas e éticas desse processo? Que ser humano resultará dessas tratativas? É possível calcular lucro a partir desta perspectiva futurista de pós-humano? O que é um mercado para o pós-humano?

O debate polarizado é o melhor caminho para essas reflexões? Qual é o pano de fundo dessas narrativas pós-humana? Qual o lugar do “meio-ambiente” nessa narrativa? A quem pertence a narrativa?

Tendemos a afirmar que não estaríamos no tempo do pós-humanismo, mas justamente apenas em um novo desdobramento dos antigos valores humanistas que até agora não teriam sido superados. O “progresso” enfrenta, ainda, um “paradigma humanista dualista com valores reacionários”. É esse o pano de fundo.


sábado, 15 de junho de 2019

Professora Lúcia Peixoto declara o apoio da APROFFESP ao Professor Aldo Santos e a Camila Alves



CONTRA A CRIMINALIZAÇÃO DA POLÍTICA, DOS MOVIMENTOS SOCIAIS E DOS/AS LUTADORES/AS DO POVO.

CONTRA A CONDENAÇÃO DE ALDO SANTOS E CAMILA ALVES CÂNDIDO.

“A invasão da gleba situada neste município é de responsabilidade do Movimento dos trabalhadores Sem Teto - MTST, liderados no local por Camila Alves Cândido, Iracema Mendes da Silva e João Batista costa, como fartamente divulgado pelos jornais.

Mas o vereador Aldo dos Santos teve papel de destaque nos fatos supra mencionados. Cerca de 30 dias antes do início da invasão, no dia 18 de junho de 2003, durante a 20ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Vereadores de São Bernardo do Campo, onde se discutia a situação dos Municípios com os moradores de Rua, o réu estimulou expressamente a invasão de áreas livres do Município como solução para o problema habitacional”.

Essas foram suas palavras: “Por último, quero dizer para vocês que moram nas ruas. Não adianta somente reclamar. Ora, vocês conhecem muitas áreas em São Bernardo. Não conhecem? Vocês tem que mapear essas áreas e ocupá-las também para terem casa. Temos que organizar isso. Temos tantas áreas boas em São Bernardo. Vamos organizar. Faz um grupo de sem teto que não tem para onde ir e vamos levantar umas áreas legais que tem por aí e entrar. Ou vocês vão esperar que alguém leve vocês para lá, achando que vocês merecem?

Então gente, se organizem também, criem um grupo de sem-teto, assim como os Sem-Terra estão fazendo no interior, levando os trabalhadores, se organizem, porque tem muita área boa em São Bernardo se vocês foram para lá, por que vai ser melhor servir a vocês do que servir para a exploração imobiliária. Contem com a bancada do PT, Fatima Araujo, Tião Mateus, Antonio Carlos e Zé Ferreira” (pg 13)

A Ação cita ainda, que segundo edição do Jornal Diário do Grande abc, o vereador Aldo Santos (PT) tem seu nome ligado à outra ocupação (ele é o “Aldo” da Vila Lulaldo, também em São Bernardo do Campo)” (Pg 14)

Os recortes acima constam da Ação Civil Pública, em 18 de dezembro de 2003, subscrita pelos promotores de justiça: ROSÂNGELA STAURENGHI, FERNANDO ALVAREZ BELAZ E DA ESTAGIARIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO VANESSA VELLOSO SILVA SAAD.

Anos depois, o ex-vereador Aldo Santos além da perda dos diretos políticos por 5 anos, a partir de 2018, consta na folha 72 do referido processo, que: “Defiro o bloqueio de valores do(s) executado(s) Aldo Josias dos Santos, no valor de R$ 658.360,86, e, Camila Alves Cândido, no valor de R$ 37.227,06”.

Como se não bastasse, ainda bloquearam os salários dos supracitados, desde o pagamento de maio de 2018.

Em conversa com a companheira Camila, além das ações jurídicas cabíveis, vamos manter viva a mobilização contra essas condenações, e esperamos que a solidariedade de classe se faça presente por parte dos movimentos sociais, sindicais, estudantis e partidários.

18 DE JUNHO ÀS 19 HORAS COMPAREÇA Á ALESP PARA PRESTAR SUA SOLIDARIEDADE E EXIGIR QUE A JUSTIÇA SEJA JUSTIÇA E IMPARCIAL!



Comissão Solidária Aldo Santos e Camila Alves





Professora Lúcia Peixoto declara o apoio da APROFFESP ao Professor Aldo Santos e a Camila Alves



CONTRA A CRIMINALIZAÇÃO DA POLÍTICA, DOS MOVIMENTOS SOCIAIS E DOS/AS LUTADORES/AS DO POVO. 

MANIFESTO DE APOIO E SOLIDARIEDADE AO PROFESSOR ALDO SANTOS

          Aldo Santos, ex-vereador por 16 anos em São Bernardo do Campo, presidente da APROFFIB, diretor da APROFFESP, militante sindical da APEOESP e do PSOL - dentre tantas outras atribuições - é reconhecidamente um exemplo de coragem personificado na presença ativa e ativista em todos os movimentos políticos e sociais dos quais tomou parte.
          Em tempos tão incertos a respeito de nossas liberdades individuais e coletivas, a condenação de Aldo Santos pelo STF, que após ter cassado seus direitos políticos por cinco anos no início de 2018, bloqueia agora os seus bens, inclusive o salário que recebe como professor aposentado da rede pública, retirando assim seu meio de subsistência, o que configura uma violação de direito fundamental.

          Não nos calaremos diante da perseguição política da qual é vítima o companheiro que jamais se calou diante das injustiças, sem medo das represálias que viesse a sofrer. E não foi diferente na Ocupação Santo Dias, em São Bernardo do Campo, no ano de 2003. Não poupou forças e nem esforços para prestar toda a solidariedade possível às famílias sem teto que compunham a ocupação de um terreno improdutivo, preservado como propriedade intocada até então, pela especulação imobiliária. Naquela ocasião, colocou-se à disposição de todos aqueles que estavam em meio àquela situação de precariedade, inclusive crianças, idosos, doentes e desnutridos.

          Está claro que a decisão de condenar Aldo Santos e Camila Alves tem como base tentar silenciar e dificultar a ação dos lutadores sociais na luta contra a destruição da Previdência, chamada pelos fascistas e burgueses de “reforma”, além da implementação do desmonte da educação com a extinção das disciplinas das Ciências Humanas e da Filosofia, disciplinas que têm no companheiro Aldo destacado defensor

          Manifestamos o nosso apoio e solidariedade concretos ao companheiro Aldo Santos e, expressando nosso repúdio à injustiça de sua condenação, nos colocamos na linha de frente da luta para que a Justiça seja feita no sentido de se reverter o quanto antes o bloqueio de sua principal fonte de renda que é o seu salário de professor/trabalhador aposentado.

Nome
RG.
Profissão/Entidade
Cidade
Tel.

























































Comissão Solidária Aldo Santos e Camila Alves


As Reformas Educacionais de Temer/Bolso/Dória | FALA CHICO | 15/10/2019: Com a Presidenta da Aproffesp Profa. Lúcia Peixoto

As Reformas Educacionais de Temer/Bolso/Dória é o Tema de mais um Fala Chico. Chico Greter trazendo mais uma vez a Professora Lúcia M. Peixo...