domingo, 11 de março de 2018

DIA INTERNACIONAL DA MULHER 2018 - Natalia Sofia Lima




Ser acordada num domingo de manhã com um texto desses... não tem preço.
Orgulho dessa minha filhota.

O PAPEL DA MULHER NA SOCIEDADE?
do ponto de vista de uma criança a mulher é a mãe a que gera que alimenta que ensina que cuida... mais eu não sou apenas uma criança, eu sou Natalia Sofia filha da Lúcia Peixoto e cara... sério vou te falar que a minha mãe não é apenas aquela que trabalha para me alimentar, minha mãe é a guerreira que me ensinou a lutar pelos meus direitos, sim estou elogiando minha mãe, mas ela e eu não temos que ser as únicas ou umas das poucas a lutar e resistir contra todas as afrontas que a sociedade nos impõe e com nos, eu digo a NÓS MULHERES. MULHER seja o que você quiser ser, seja uma universitária uma investidora uma vendedora uma fotografa ou até uma prostituta porque nem a mim que sou mulher importa, não tenha medo de lutar de falar, gritar denunciar, não tenha medo de ser criticada, rebaixada dê sempre o seu melhor, não importa o que seja que você esteja fazendo nunca deixe de fazer o que gosta porque um homem te falou não, porque a sociedade te falou não, seja linda seja diferente seja única, mais nunca inocente de fazer algo que não está pronta para arcar com as consequências.

Por fim, e não menos importante uma mensagem minha às mulheres que estão lendo: mulher se você que leu isso está passando por qualquer situação de abuso seja sexual, físico ou psicológico diga não, porque você chegou até aqui então Ligue 180 – Central de Atendimento à Mulher.

sábado, 10 de março de 2018

Porque hoje é sábado!


Porque hoje é sábado!
Não só por ser sábado
Despertei antes da hora marcada
Com vontade de permanecer um pouco mais
Nos braços de Morfeu
Pela fresta da janela
Vi, o dia ainda não clareou
Calorão de março
Promessa de sol
E lá vamos nós
Pra labuta!
Rumamos tod@s nós
Militantes em busca de Revolução
Denunciar os usurpadores da nação
Os de terno e gravata
E também @s de toga engomadas
Está em nossas mãos
Nossas bandeiras devem ser mais fortes
Alvejar na rua
O que a Lava Jato finge limpar
Bora lá então
Que nada é impossível de mudar!


NADA É IMPOSSÍVEL DE MUDAR

Desconfiai do mais trivial, na aparência singelo.
E examinai, sobretudo, o que parece habitual.
Suplicamos expressamente: não aceiteis o que é de hábito como coisa natural, pois em tempo de desordem sangrenta, de confusão organizada, de arbitrariedade consciente, de humanidade desumanizada, nada deve parecer natural nada deve parecer impossível de mudar.
Bertolt Brecht


https://www.facebook.com/ProfLuciaPeixoto/videos/1881834598528307/

https://www.youtube.com/watch?v=WGg-mdH27MY&t=58s



terça-feira, 6 de março de 2018

DIA INTERNACIONAL DA MULHER: 8 de Março é dia de luta

Atividade aula de Filosofia: Gabriela Gropo Salee 3º Ano
Professora: Lúcia Peixoto

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

O dia 8 de março é o resultado de uma série de fatos, lutas e reivindicações das mulheres por melhores condições de trabalho e direitos sociais e políticos, que tiveram inicio na segunda metade do século XIX estendendo-se até os nosso dias.

A data é marcada pela Conferência das mulheres realizada na Dinamarca em 1910, como um dia de luta em homenagem ao movimento pelos direitos das mulheres e como forma de obter apoio internacional para a luta em favor do direito ao voto para as mulheres. Porém, somente no ano de 1975, durante o ano internacional da mulher, que a ONU passou a celebrar o dia 8 de março como sendo o Dia Internacional da Mulher.

O objetivo desta data é discutir o papel da mulher na sociedade atual,  para diminuir e, quem sabe um dia terminar com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços as mulheres ainda sofrem com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional.

As mulheres ainda são muito desvalorizada na sociedade atual, ainda existe o preconceito em varias áreas, assim como o homem nós mulheres também temos capacidade e condições de exercer um trabalho "pesado" como engenheira,  mecânica, taxista, etc. profissões consideradas masculinas, segundo a nossa sociedade. Mas homens e mulheres  devem ter os mesmos direitos em relação a tudo. não existe isso de que a mulher têm o "sexo frágil", a mulher é muito forte e batalhadora, além de exercer a sua carreira fora de casa, a mulher também lava, passa, cuida da casa, dos filhos, da família, de tudo, estando disposta ou não (com alguma dor ou algo do tipo) ela não se deixa abater e faz o seu serviço.

PARABÉNS GABRIELA EXCELENTE SÍNTESE DA ATIVIDADE EM SALA DE AULA. GRATIDÃO POR ME PERMITIR COMPARTILHAR.

segunda-feira, 5 de março de 2018

PELA VIDA DAS MULHERES: Democracia e Soberania, Temer sai, Fica a Aposentadoria

A luta das Mulheres por emancipação, contra a cultura machista e em defesa de direitos básicos e trabalho digno tem marcado fortemente a história, eclodindo fortemente no início do Século XX com a Segunda Revolução Industrial e a Segunda Guerra Mundial, quando a mão-de-obra feminina passa a ser explorada em massa de forma aviltante na indústria, em condições de trabalho, frequentemente insalubres e perigosas, com uma jornada diária de cerca de 15 horas as trabalhadoras se organizam em frequentes protestos que se espalham pelo mundo inteiro. Um dos mais marcantes foi o ocorrido em 25 de março de 1911, na fábrica Têxtil da Triangle Shirtwaist em Nova Iorque que resultou no terrível incêndio que vitimou 146 trabalhadores – a maioria costureiras. Frequentemente se relaciona o Dia Internacional da Mulher a esse acontecimento nefasto, que embora tenha sido determinante para fomentar a luta não foi o único.

PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS HISTÓRICOS NO MUNDO:
Em 1907, Clara Zetkin Organiza o I Congresso de Mulheres Socialistas, com Rosa Luxemburgo e Alexandra Kollontai, chamam os vários partidos socialistas a entrar na luta pelo sufrágio feminino.
1908 Estados Unidos - Cerca de 1500 mulheres aderiram a uma manifestação em prol da igualdade econômica e política no país.
1909 Estados Unidos _ Partido Socialista convoca um protesto que reuniu mais de 3 mil pessoas no centro de Nova York e culminou, em novembro de 1909, em uma longa greve têxtil que fechou quase 500 fábricas americanas.
1910 Dinamarca - II Conferência Internacional de Mulheres Socialistas na, quando é apresentada uma resolução para a criação de uma data anual para a celebração dos direitos da mulher que foi aprovada por mais de cem representantes de 17 países. O objetivo era honrar as lutas femininas e, assim, obter suporte para instituir o sufrágio universal em diversas nações.
1911 Alemanha, Suíça, Áustria e Dinamarca - Primeira grande manifestação pela emancipação das mulheres trouxe às ruas mais de um milhão de cidadãs.
1915 Suíça - Congresso Internacional de Mulheres contra a Primeira Guerra Mundial.
1917 Rússia – Greve das mulheres que deflagrou início da Revolução Russa, quando aproximadamente 90 mil operárias se manifestaram contra o Czar Nicolau II, as más condições de trabalho, a fome e a participação russa na guerra - em um protesto conhecido como "Pão e Paz"
1921 Rússia - A III Internacional Socialista define, em Moscou, o 8 de Março como o dia para se publicitar internacionalmente as lutas pela libertação das mulheres.
1921 ONU - Assinatura do primeiro acordo internacional que afirmava princípios de igualdade entre homens e mulheres (que só será validado 20 anos depois)
1945 ONU - Validado o primeiro acordo internacional que afirmava princípios de igualdade entre homens e mulheres.
1960 Mundo Todo - Movimento Feminista se espalha e ganha força no mundo. Surge o novo feminismo, em paralelo com a luta dos negros norte-americanos pelos direitos civis e com os movimentos contra a Guerra do Vietnã.
1975 Mundo Todo - Comemorou-se oficialmente o Ano Internacional da Mulher
1977 Nações Unidas – Dia 08 de Março Reconhecido oficialmente pelas Nações Unidas como Dia Internacional da Mulher

CONQUISTAS DAS MULHERES NO BRASIL:
1920 Movimento sufragista brasileiro em prol dos direitos da mulher ganha força, nas décadas de 20 e 30 intensificam-se as reivindicações à participação política.
1932 Conquista do Direito ao Voto, na Constituição promulgada por Getúlio Vargas. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.
1960 A partir da década de 60, o movimento incorporou questões que necessitam melhoramento até os dias de hoje, entre elas o acesso a métodos contraceptivos, saúde preventiva, igualdade entre homens e mulheres, proteção à mulher contra a violência doméstica, equiparação salarial, apoio em casos de assédio, entre tantos outros temas pertinentes à condição da mulher.
2006 Lei 11.340/06 Cria Lei Maria da Penha mecanismos para coibir e prevenir a violência doméstica e familiar contra a mulher.
2015 Lei do Feminicídio (Lei nº 13.104) A aplicação da norma se junta à lei Maria da Penha e às políticas criadas para prevenir e punir atentados, agressões e maus-tratos, em uma demonstração do empoderamento das mulheres.
2017 11 anos depois de promulgada da Lei Maria da Penha o Brasil ainda registra dados alarmantes de violência contra a mulher.
· 13 mulheres são assassinadas por dia no Brasil (Fonte: MS/SVS/CGIAE – Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM).
· A cada cinco minutos uma mulher é agredida no Brasil (Mapa da Violência 2012 – Homicídio de Mulheres).
· A cada 2 horas uma mulher é vítima de homicídio, 372 por mês. (Instituto Avante Brasil – IAB a partir de dados do DataSUAinda hS, do Ministério da Saúde – Mapa da violência 2012)

BORA LÁ COMPANHEIRA... FLORIR AS RUAS COM NOSSOS SONHOS E JUNTAS GRITAR NÃO CONTRA TODA E QUALQUER FORMA DE OPRESSÃO!


Se março é nosso mês?
Sim como seus onze irmãos o são
Se é especial?
Sim março é especial
Porque tomamos o Dia 8
Há mais de 100 anos
Assumimos nosso rosto feminino
Preludiando na Rússia a Revolução
Vestindo-nos de vermelho
Rosa Choque
Roxo lilás
Empunhando bandeiras de luta
Dividimos o trabalho privado (não é só nosso o trabalho do lar).
Ocupamos o lugar público
Nos empoderamos do que é nosso
Pra fazer o que nos der na telha!


https://www.facebook.com/events/172939489988930/

Lúcia Peixoto - Presidenta da APROFFESP Convida para às Plenárias de 22/...

ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES/AS DE FILOSOFIA E FILÓSOFOS/AS  DO ESTADO DE SÃO PAULO CONVIDA - Plenárias Regionais e Plenária Estadual TEMÁTI...