terça-feira, 9 de setembro de 2014

Ode a Mim e àquelas que como Eu não fogem à Luta!!!

Ode a Mim e àquelas que como Eu não fogem à Luta!!!

Eu mulher!
44 anos de uma vida feminina
Passos lentos e apressados
Equilibrando-me no fino fio que é a vida
Menina franzina (La na roça)
Despertava com a Aurora
Fixava o olhar no horizonte
Perdia-me toda nos raios do sol nascente
E quando moça faceira tardava a dormir
Sempre a espreitar os mistérios do Crepúsculo
Ah! Quantas cantigas de roda
Quantos poemas de amor
Quanto riso, quantas lagrimas
Forjaram-me no chão batido da fabrica
8 horas de labuta diária
Mais 4 "amassada" no transporte público de péssima qualidade!
A marmita quase sempre meio que fria
O salário menos que mínimo
Os descontos era coisa que ninguém entendia
Chamaram o sindicato pra explicar
E lá veio a companheira com carro de som
Voz de quem sabia o que falava
(dizem que hoje já não é mais a mesma)
Mas naquele dia vi o Bom Retiro parar
Costureira de braços cruzados
Patrões Judeus, Coreanos, Brasileiros tiveram que explicar!
E a companheira que falava bonito no microfone
Disse que no dia seguinte seria 8 de março
Dia Internacional da Mulher
Dia de celebrar a luta das operarias queimadas
Um arrepio de indignação diante da historia narrada
Foi então que assustada ouvi, meu grito de Não!
Não mais escrava de um sistema nefasto!
Não a exploração da minha classe!
Não!
Não fui mais uma menor escravizada
Com 16 anos me fiz mulher operaria sindicalizada!
Nos 28 anos seguintes
Comi muito ovo frito na marmita mal esquentada
Nunca me deixei ser assediada em ônibus coletivo lotado
Atrasei o crediário das Casas Bahia
Tive meu nome protestado
Casei, separei, engravidei, pari..amei!!!
E junto essas letras mal rimadas
Pra dizer sou mulher de luta
Faço Ode à Rosa de Luxemburgo
Ofereço flores, chocolates, respeito e dignidade
À todas às camaradas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

APOIO A CANDIDATURA DO PROF. ALDO SANTOS 5065: Carta aos Professores e Professoras

Neste momento de profunda divisão entre os detentores do capital e os explorados historicamente pelo sistema capitalista, não tem espaço...